fbpx
Logo Lenda

O teu patudo tem medo de fogos de artificio? Ajuda-o

Medo aos fogos de artifício

No mês de junho existem bastantes festas populares e com elas vêm barulhos e fogos de artifício.

Embora existam patudos que isso não parece afetar em nada, há outros que ficam muito mal, e a preocupação por parte dos seus donos se repete todas as vezes que estas épocas festivas se aproximam.
O teu patudo é um deles?

Para entender porque o patudo reage mal, é importante saber que o sentido de audição, é mais desenvolvido que o nosso, o que o torna muito mais sensível aos sons, então esses ruídos podem ser percebidos por eles como pouco menos que uma hecatombe.

Além disso, eles não são capazes de entender o motivo de tal barulho, nem vão entender, porque ficaram expostos a ele. Para nos entendermos melhor, seria uma sensação parecida com a que sentiríamos se uma bomba caísse perto da nossa casa.

Se nunca conviveu com um patudo afetado por isso, essa preocupação pode parecer excessiva para você, mas é algo que, embora possa parecer trivial, pode ser um problema real. Para muitos patudos, este não é apenas um momento de inquietação ou nervosismo, pois pode se tornar algo patológico. Esse stress e pânico produzidos pela pirotecnia podem causar problemas digestivos, como diarreia e desconforto, necessitando de medicação, ou até mesmo levar à morte por ataque cardíaco.

Outros animais recusam-se diretamente a sair para passear, com todos os problemas que isso implica e muitos deles, assustados com os fogos de artifício, fogem aterrorizados. Este estado de pânico torna provável que possam ser atropelados e/ou a causar um acidente, ou acabarem perdidos. Infelizmente, é comum que depois de uma noite de festas, muitas pessoas procurem os seus patudosperdidos devido ao susto.

IMPORTANTE: Relacionado com isto, é fundamental deixar janelas e varandas fechadas, pois o estado de pânico e desorientação é tanto que as vezes saltam para escapar.

Tendo em conta que evitar os fogos de artifício festivos parece improvável no momento, é importante que procures formas de tentar ajudar o teu animal de estimação de forma a minimizar o stress e o medo de que ele está a sofrer:

— NÃO o retire no meio dos incêndios ou quando sentir que podem começar. Expô-lo a isso “para que ele possa ver que nada acontece” não é solução e, de facto, é provável que piore muito, e fazer com que ele entre em pânico e a fobia piore.

— Aproveite aqueles momentos livres de barulho para passear MUITO. Deixe-o correr, pular, socializar e se divertir o máximo possível. Isso o ajudará a ficar cansado e assim lidar melhor com uma noite barulhenta. Há ruídos imprevisíveis, mas há momentos complicados, como as festas populares, que podem ser previstas. Seria muito positivo se ele passasse um dia muito ativo, o levasses para as montanhas ou para algum lugar onde pudesse correr livremente e brincar com os outros cães, para que diante de uma noite previsivelmente complicada, ele ficasse exausto para que haja mais possibilidades que ele pode desconectar-se e descansar.

— Reduz o ruido o máximo possível: feche bem as janelas, persianas e até mesmo cortinas. Coloca a televisão, o radio ou música… O teu patudo ainda ouvira os fogos de artifício, mas estará cercado por outros ruídos habituais e soara menos aterrorizante.

— Ofereça-lhe um lugar seguro. Onde costuma dormir ou onde se refugia quando começa o barulho, é onde se sente mais seguro. Coloca a sua cama, almofadas, brinquedos e tudo o que ele gosta la e faça com que ele se sinta seguro. Além disso, tenha à mão petiscos, que o ajudarão a se distrair e aliviar o stress.

— Apesar de ainda não ser bem estudado, parece que a pressão moderada, colocando casacos ou roupas apertadas, ajuda-os de alguma forma a sentirem-se protegidos e confortáveis. Este tipo de técnicas com bandagens de compressão estão a começar a ser usadas para este fim (método Tellington Ttouch)

— Existem no mercado libertadores de hormônios sintéticos, na forma de difusores, sprays ou colares para apaziguá-los em momentos de stress, transmitindo uma mensagem de calma. Se tiver dúvidas sobre qual é o mais adequado para o seu caso, consulte o seu veterinário.

— Outro truque é o seguinte: quando o teu amigo patudo for comer ou fazer algo positivo para ele, pesquise na internet por sons de fogos de artifício e coloque-os em segundo plano em volume baixo. Repita isso várias vezes ao dia, alguns dias antes da data marcada e, à medida que se acostumar, aumente gradualmente o volume. É essencial que, ao terminar de comer, desligue os sons. Fazer isso vai ajudá-lo a se acostumar com o barulho e associá-lo a algo positivo.

patudo

Embora seja menos frequente, muitos gatos também sofrem com os fogos de artifício, com a vantagem de não ser necessário retirá-los do local. Ainda assim, as dicas acima se aplicam a eles da mesma forma. No seu caso, o mais importante é oferecer-lhes um lugar onde possam se esconder a se sentir seguros, de preferência escuros.

Com estes avisos, esperamos que o teu patudo passe essas datas comemorativas com maior tranquilidade, pois o bom é que todos possamos apreciar o fogo de artifício sem magoar ninguém!

Picture of Rafaela

Rafaela

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Precisa de ajuda?