fbpx
Logo Lenda

Lenda VET Cães Mobility & Joints ração

Mobility & Joints

Alimento dietético completo para cães adultos, indicado para ajudar ao metabolismo das articulações em caso de osteoartrose.

Pontos chave:

  • •  Formato 2 – 10Kg.
  • •  Alto teor em ácidos gordos Ómega-3 e EPA.
  • •  Níveis adequados de Vitamina E.
  • •  Alta concentração de Colagénio, MSM e Condroprotetores.

Peixe desidratado (Salmão, Atum, Arenque… ), arroz integral, proteína de ervilha, óleo de salmão, amido de batata, óleo de frango refinado, levedura de cerveja (Saccharomyces cerevisiae), hidrolisado de fígado de porco, amido de ervilha, ovo em pó, farinha de zooplâncton marinho (Krill, fonte de ácidos gordos Ómega-3), vegetais (batata-doce, ervilhas, feijão verde, cenoura, alcachofra), colagénio hidrolisado 1000 mg/kg.

FAEC Complete (extrato de Yucca schidigera, produtos de levedura (Saccharomyces cerevisiae, como fonte de MOS e Nucleótidos), glucosamina 500 mg/kg, sulfato de condroitina 500 mg/kg, Metilsulfonilmetano 250 mg/kg, raiz de chicória, Salvia Rosmarinus, Melissa officinalis, Taraxacum officinale, Salvia officinalis, Minthostachys verticillata, Cynara scolymus, Silybum marianum).

FAEC Joint (levedura de cerveja (Saccharomyces cerevisiae), farinha de alfarroba (Ceratonia siliqua), sulfato de condroitina 1000 mg/kg, glucosamina 1000 mg/kg, Metilsulfonilmetano 750 mg/kg, Harpagophytum procumbens, Punica granatum).

FAEC Digestive (Produtos de levedura (Saccharomyces cerevisiae, fonte de MOS e nucleótidos), raiz de chicória (fonte de inulina), Salvia Rosmarinus, Melissa officinalis, Taraxacum officinale, Salvia officinalis, Minthostachys verticillata, Vaccinium macrocarpon, Cynara scolymus, Silybum marianum).

FAEC Probio (Enterococcus faecium, Lactobacillus plantarum).

Proteína 25,2%, Gordura bruta 12,2%, Cinza bruta 6,8%, Fibra bruta 2,7%, Humidade 10%, Cálcio 1,1%, Fósforo 0,8%, Sódio 0,2%. DHA+EPA 8,2 g/kg, Manganês 45 mg/kg, Total de vitamina E 350mg, Ácidos gordos Ómega-3 3,1%, EPA 0,35%, EM 3460kcal/kg.

Ajuda ao metabolismo das articulações em caso de Osteoartrose.

A osteoartrose é uma das condições mais comuns encontradas na prática veterinária, com cerca de 25% da população canina a sofrer de alguma forma de artrite. É uma doença crónica, muitas vezes colateral a outras doenças ortopédicas, tais como displasias ou osteocondrites, embora possa ocorrer sem o aparecimento prévio destas doenças, uma vez que a predisposição devida à idade, genética ou excesso de peso é evidente. Esta doença caracteriza-se pela perda de cartilagem e a formação de novo osso em torno da articulação causa dor e faz com que a articulação se torne inoperante. Em contraste, a osteoartrose é de natureza degenerativa e crónica que também implica a destruição da cartilagem a um ritmo mais rápido do que o corpo a pode formar e é particularmente dolorosa para o paciente.

Uma boa gestão nutricional desta artropatia é importante, uma vez que o controlo do excesso de peso, como doença predominante em termos de consultas, é uma das melhores formas de tratamento por diferentes causas.

O stress a que as articulações são submetidas em cães obesos ou com excesso de peso acentua os sinais de desconforto e mesmo as alterações de comportamento (agressividade, apatia…) devido à dor que gera e à limitação da mobilidade. Acontece também que a gordura perpetua a inflamação crónica, a obesidade, através do aumento do tecido adiposo gera um aumento na produção de mediadores pró-inflamatórios, de modo que estes desconfortos e consequências são agravados.

A combinação de ingredientes permite abordar o tratamento nutricional da doença de uma forma inovadora, uma vez que a utilização de condroprotetores (sulfato de condroitina e glucosamina) tem sido demonstrada em inúmeros relatórios clínicos como sendo eficaz para limitar a sinovite e retardar a progressão da doença, favorecendo o metabolismo da cartilagem e inibindo a sua perda. A utilização de colagénio hidrolisado é o complemento perfeito para a ação dos condroprotetores na inibição da degradação do colagénio e na ajuda à regeneração do mesmo. A utilização de ingredientes funcionais com propriedades anti-inflamatórias tais como o MSM e os ácidos gordos Ómega-3 EPA e DHA ajudam a controlar a inflamação e a dor articular. O uso de probióticos gera um claro benefício no estado geral do cão, uma vez que a gestão farmacológica destas doenças inclui o uso de AINEs, pelo que o uso de probióticos é uma ferramenta eficaz na gestão das mesmas.

Lenda VET Cães Mobility & Joints ração

Mobility & Joints

Alimento dietético completo para cães adultos, indicado para ajudar ao metabolismo das articulações em caso de osteoartrose.

Pontos chave:

  • Formato 2 – 10Kg.
  • Alto teor em ácidos gordos Ómega-3 e EPA.
  • Níveis adequados de Vitamina E.
  • Alta concentração de Colagénio, MSM e Condroprotetores.

Peixe desidratado (Salmão, Atum, Arenque… ), arroz integral, proteína de ervilha, óleo de salmão, amido de batata, óleo de frango refinado, levedura de cerveja (Saccharomyces cerevisiae), hidrolisado de fígado de porco, amido de ervilha, ovo em pó, farinha de zooplâncton marinho (Krill, fonte de ácidos gordos Ómega-3), vegetais (batata-doce, ervilhas, feijão verde, cenoura, alcachofra), colagénio hidrolisado 1000 mg/kg.

FAEC Complete (extrato de Yucca schidigera, produtos de levedura (Saccharomyces cerevisiae, como fonte de MOS e Nucleótidos), glucosamina 500 mg/kg, sulfato de condroitina 500 mg/kg, Metilsulfonilmetano 250 mg/kg, raiz de chicória, Salvia Rosmarinus, Melissa officinalis, Taraxacum officinale, Salvia officinalis, Minthostachys verticillata, Cynara scolymus, Silybum marianum).

FAEC Joint (levedura de cerveja (Saccharomyces cerevisiae), farinha de alfarroba (Ceratonia siliqua), sulfato de condroitina 1000 mg/kg, glucosamina 1000 mg/kg, Metilsulfonilmetano 750 mg/kg, Harpagophytum procumbens, Punica granatum)

FAEC Digestive (Produtos de levedura (Saccharomyces cerevisiae, fonte de MOS e nucleótidos), raiz de chicória (fonte de inulina), Salvia Rosmarinus, Melissa officinalis, Taraxacum officinale, Salvia officinalis, Minthostachys verticillata, Vaccinium macrocarpon, Cynara scolymus, Silybum marianum).

FAEC Probio (Enterococcus faecium, Lactobacillus plantarum).

Proteína 25,2%, Gordura bruta 12,2%, Cinza bruta 6,8%, Fibra bruta 2,7%, Humidade 10%, Cálcio 1,1%, Fósforo 0,8%, Sódio 0,2%. DHA+EPA 8,2 g/kg, Manganês 45 mg/kg, Total de vitamina E 350mg, Ácidos gordos Ómega-3 3,1%, EPA 0,35%, EM 3460kcal/kg.

Ajuda ao metabolismo das articulações em caso de Osteoartrose.

A osteoartrose é uma das condições mais comuns encontradas na prática veterinária, com cerca de 25% da população canina a sofrer de alguma forma de artrite. É uma doença crónica, muitas vezes colateral a outras doenças ortopédicas, tais como displasias ou osteocondrites, embora possa ocorrer sem o aparecimento prévio destas doenças, uma vez que a predisposição devida à idade, genética ou excesso de peso é evidente. Esta doença caracteriza-se pela perda de cartilagem e a formação de novo osso em torno da articulação causa dor e faz com que a articulação se torne inoperante. Em contraste, a osteoartrose é de natureza degenerativa e crónica que também implica a destruição da cartilagem a um ritmo mais rápido do que o corpo a pode formar e é particularmente dolorosa para o paciente.

Uma boa gestão nutricional desta artropatia é importante, uma vez que o controlo do excesso de peso, como doença predominante em termos de consultas, é uma das melhores formas de tratamento por diferentes causas.

O stress a que as articulações são submetidas em cães obesos ou com excesso de peso acentua os sinais de desconforto e mesmo as alterações de comportamento (agressividade, apatia…) devido à dor que gera e à limitação da mobilidade. Acontece também que a gordura perpetua a inflamação crónica, a obesidade, através do aumento do tecido adiposo gera um aumento na produção de mediadores pró-inflamatórios, de modo que estes desconfortos e consequências são agravados.

A combinação de ingredientes permite abordar o tratamento nutricional da doença de uma forma inovadora, uma vez que a utilização de condroprotetores (sulfato de condroitina e glucosamina) tem sido demonstrada em inúmeros relatórios clínicos como sendo eficaz para limitar a sinovite e retardar a progressão da doença, favorecendo o metabolismo da cartilagem e inibindo a sua perda. A utilização de colagénio hidrolisado é o complemento perfeito para a ação dos condroprotetores na inibição da degradação do colagénio e na ajuda à regeneração do mesmo. A utilização de ingredientes funcionais com propriedades anti-inflamatórias tais como o MSM e os ácidos gordos Ómega-3 EPA e DHA ajudam a controlar a inflamação e a dor articular. O uso de probióticos gera um claro benefício no estado geral do cão, uma vez que a gestão farmacológica destas doenças inclui o uso de AINEs, pelo que o uso de probióticos é uma ferramenta eficaz na gestão das mesmas.

Precisa de ajuda?